domingo, 29 de março de 2009

ESPECIAIS DOMCARLOSPEAR 9
-

-
Faixas:
-
01 – BURNING SPEAR - Follow Marcus Garvey
02 – DENNIS BROWN - So Long Rastafari

03 – DELROY WILLIAMS - Crucial

04 – WAYNE JARRETT - Love In A Mi Heart

05 – ISRAEL VIBRATION - Strenght Of My Life

06 – STEEL PULSE - Nyah Love

07 – BOB MARLEY & THE WAILERS - Blackman Redemption

08 – GROUNDATION - Suffer the Right

09 – SHALOM - Stranger In Your Town

10 – ETHNIC FIGHT BAND - Jacqueline Rocker

11 – MAX ROMEO - Don't Be Prejudice

12 – EARL SIXTEEN - How Long

13 – PRINCESS BLACK - Fade Away

14 – ZAP POW - Last War (Jah Jah Children
Arise)
15 – LINDVAL THOMPSON - Don't Cut Off Your Dreadlocks

16 – LION YOUTH - Rat A Cut Bottle

17 – GLADIATORS - Follow the rainbow

18 – CORNELL CAMPBELL - Follow Instructions

-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?whwulnn5mya
BURNING SPEAR - Best Of The Fittest
-

-
Faixas:
-
01 - Hail H.I.M.
02 - Fittest Of The Fittest
03 - 2000 Years
04 - Repatriaton
05 - Columbus
06 - Follow Marcus Garvey
07 - African Teacher
08 - She's Mine
09 - Fire Man
10 - Cry Blood Africa
11 - Jah A Go Raid
12 - The Message
13 - Image
14 - Far Over
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?jjuiej3y0nt

quinta-feira, 19 de março de 2009

THE GLADIATORS - Trenchtown Mix Up
-

-
Faixas:
-
01 - Mix Up
02 - Bellyfull
03 - Looks Is Deceiving
04 - Chatty Chatty Mouth
05 - Soul Rebel
06 - Eli Eli
07 - Hearsay
08 - Rude Boy Ska
09 - Know Yourself Mankind
10 - Thief In The Night
11 - Hello Carol
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?0m4qmiz11mx
10 Ft GANJA PLANT - Bass Chalice
-


-
Faixas:
-
01 - Blood Money
02 - Engine Trouble
03 - Last Dance
04 - Suits And Ski Masks
05 - To Each
06 - Burning James
07 - Your Voice
08 - Swedish Prison
09 - Deliver Us Jah
10 - Bass Chalice
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?12mm5fadyzn

sexta-feira, 13 de março de 2009

FUNERAL BOB MARLEY
-
-


NATURAL MYSTIC


There's a natural mystic blowing throught the air / Há uma magia natural fluíndo no ar

If you listen carefully now you will hear / Se você ouvir atentamente vai se ligar

This could be the first trumpet, might as well be the last / Pode ser uma trombeta, a primeira ou a última

Many more will have to suffer / A soar neste planeta

Many more will have to die? Don't ask me why / Quantos viverão pra ver? Não sei dizer

Things are not the way they used to be / As coisas já não são como deviam ser

I won't tell you no lie / Não tente esconder

One and all have to face reality now / A realidade todos têm que perceber

'Tho I've tried to find the answer to all the questions they ask / Quanto mais eu me pergunto, há mais questões a responder

'Tho I know it's impossible to go living through the past / Do passado obscuro, como o futuro antever?

Don't tell no lie / Não sei dizer

There's a natural mystic blowing throught the air / Há uma magia natural fluíndo no ar

If you listen carefully now you will hear... / Se você ouvir atentamente, vai se ligar...

Bob Marley, momentos depois do
atentado, com a roupa cheia de sangue
e o braço atravessado por uma bala.

-
O DIA EM QUE TENTARAM MATAR BOB MARLEY -
4ª (e última) Parte

-
-
-

As ambulâncias chegaram e levaram os feridos para o Hospital da Universidade, uma vez que Marley morava em sua jurisdição. Michael Manley estava à entrada do hospital, à espera dos carros. Taylor e Griffth foram colocados na lista dos que estavam em estado crítico. Rita foi submetida a cirurgia para remover a bala alojada em seu couro cabeludo; Bob foi medicado e, após uma breve conferência com Manley, foi leberado.

Jeff Walker, chefe de relações com a imprensa, da Island Records, era um dos poucos que conheciam o paradeiro de Marley. Na noite seguinte ao tiroteio Jeff foi ter com Bob e seus irmãos nas montanhas, para conversar com ele. Durante a conversa, vários rastas veteranos presentes observaram respeitosamente que se os pistoleiros tinham tentado impedir o show, tinham conseguido o que queriam, a não ser que Bob tocasse na noite seguinte. Após muitas horas de ponderação a questão da apresentação dos Wailers no festival Sorri Jamaica ficou no ar.

O ambiente no esconderijo melhorou um pouco na manhã de domingo quando se veio a saber que o estado de Don Taylor melhorara, embora se planejasse mandá-lo de avião ao Hospital Cedros do Líbano, de Miami, para remoção da bala alojada junto à sua coluna vertebral. Caso surgissem complicações durante aquela delicada operação, Taylor talvez ficasse paralítico.

Outro ponto que causava apreensão era o fato de que nenhum dos pistoleiros tinha sido ainda preso. Um dos carros utilizados na fuga tinha sido encontrado abandonado em Trench Town, mas a polícia anunciou que a identidade dos seus passageiros era ignorada.

Com o correr do dia, falou-se cada vez menos do festival, mas no campo mantinha-se a par do que estava acontecendo no National Heros Cicle. Rita foi liberada do hospital e chegou ao acampamento na companhia das crianças. A cantora Roberta Flack que viera de avião à Jamaica para assistir ao show, chegou horas depois, à tarde, conduzida por amigos íntimos de Bob; a conversa particular que ela teve com ele contribuiu muito para levantar-lhe o moral. Uma das equipes de filmagem do show conseguiu também chegar ao campo, sem as câmeras.

Os rastas não tinham a menor idéia disso, mas o cameraman era Carl Colby, filho de William Colby, diretor da CIA.

Ao anoitecer, dois músicos manejavam seu walkie-talkies no local do concerto no fim da tarde. Ibo e Cat, organista e primeiro guitarrista, respectivamente, da Third World Band, que deveria dar início ao show na ausência de Bunny Wailer, Peter Tosh e Burning Spear, nenhum dos quais tinha comparecido até então. Apesar de serem mínimas as chances de que os Wailers aparecessem, mais de 50.000 pessoas apinhavam-se no local.

Ibo e Cat falaram com Bob pelo walkie-talkie, dizendo-lhe que tinham decidido fazer o show. Bob pôde ouvir a reação do público à apresentação do conjunto Third World e, em seguida, a uma calorosa homenagem à sua pessoa e aos Wailers, que a apresentadora fez perante a multidão.

Bob pediu que alguém fosse mandado a Hope Road apanhar os membros do conjunto. Don Kinsey, Tyrone Downey e Carly Barrett foram localizados e levados ao local do show, onde falaram com Bob pelo walkie-talkie. Não havia meios de localizar a Família Man, de sorte que Cat propôs substituí-lo no baixo.

Enquanto Marley ainda hesitava, o ministro Tony Spaulding, do governo liderado pelo PNP, chegou e procurou levantar-lhe o ânimo. Finalmente Bob convenceu-se e, na companhia de seus guarda-costas, foi levado num Volvo vermelho que estava à sua espera do lado de um carro da polícia, já de motor ligado. Enquanto o desfile improvisado descia a estreita estrada das montanhas, Jeff Walker, que vinha num carro atrás do de Marley, informou ao contingente no local do show que os Wailers estavam a caminho. A notícia, que Jeff transmitiu pelo walkie-talkie, foi passada à multidão pelos alto-falantes, e os gritos de exultação puderam ser ouvidos pelo receptor de Jeff.

Percorrendo velozmente as ruas do centro da cidade, os carros passaram por um comício do JLP que começava a dispersar-se. Ao verem Marley, as pessoas que se enfileiravam ao longo da rua começaram a gritar vivas. A platéia no local do festival, inteiramente policiado, havia aumentado para 80.000 pessoas, mas o Volvo não teve dificuldades de aproximar-se do palco. Ao sair do carro, Marley foi saudado ao microfone por Michael Manley, que o abraçou emocionado e, em seguida, manteve-se à parte, onde ficou durante todo o show, encarapitado em cima de um furgão inteiramente exposto, como Marley, a qualquer pistoleiro.

Sacudindo no ar as tranças, satisfeito, Bob fez uma tímida saudação ao mar de rostos à sua frente:

“Quando decidimos fazer este concerto de hoje à noite, há alguns meses, disseram-me que não haveria política. Eu só queria tocar por amor ao povo”.

Não podendo tocar sua guitarra Gibson, devido ao ferimento do braço, Marley murmurou que cantaria “uma canção”. Mas o show transformou-se num tour de force de noventa minutos de duração.

Para tornar o show ainda mais eletrizante, Rita Marley compareceu, vestida num roupão e um leve casaco por cima, além de lenço para esconder as ataduras da cabeça – a decisão de comparecer tinha sido tão apressada que ela não tivera tempo de vestir-se. Ao fim do show, Bob deu início a uma dança ritual, reproduzindo simbolicamente trechos da emboscada que quase lhe custara a vida.

A última coisa que a platéia viu antes que o Rei do Reggae desaparecesse para retornar às montanhas foi a imagem do homem que imitava um caubói, sacando os dois revólveres, as tranças atiradas para trás, num riso triunfante.

Em abril de 1981, Bob Marley foi condecorado com a Ordem do Mérito da Jamaica, uma das maiores honras nacionais, em reconhecimento por sua contribuição à cultura local. Um mês depois, morria de câncer do cérebro, do fígado e dos pulmões. Seu corpo foi exposto num esquife de bronze, no National Heros Arena, em Kingston. Seu rosto magro, cor de cera, estava bem barbeado; suas tranças, que haviam caído durante o tratamento radioativo, tinham sido costuradas numa peruca e recolocadas no lugar. Uma das mãos segurava uma Bíblia, aberta no Salmo 23; a outra jazia sobre sua surrada guitarra elétrica Gibson.

Em seu funeral, presidido por Sua Eminência Abouna Yeshaq, arcebispo da Igreja Ortodoxa da Etiópia, o governador-geral da Jamaica, Florizel Glasspole, leu passagens das escrituras, no que foi seguido pelo líder do partido da oposição, sua Excelência Edward Seaga fez o elogio de Sua Excelência Robert Nesta Marley, detentor da medalha da Ordem do Mérito.

Os Wailers tocaram algumas das composições de Marley, acompanhados pelas I-Thees. O Melody Makers, grupo composto por quatro dos filhos de Bob e Rita Marley (embora Marley tivesse um total de dez filhos legalmente reconhecidos, concebidos por diversas mulheres, alguns parentes calculam que ele foi pai de umas vinte e duas), também cantou em sua homenagem. E a mãe de Bob, Cedella, cantou uma das últimas canções que ele compôs: Coming In From The Cold.

O esquife foi colocado sobre um caminhão e levado ao longo de 130 quilômetros para sua paróquia natal de St. Ann, nas montanhas (a Jamaica tem cerca de 14 paróquias), onde os rastas haviam cavado na rocha viva o seu sepulcro. (Fonte: Livro "Bob Marley por ele mesmo", da Martin Claret Editores Ltda.)

quinta-feira, 12 de março de 2009

-
PETER TOSH - Equal Rights

-

-
Faixas:
-
01 - Get Up, Stand Up
02 - Downpressor Man
03 - I Am That I Am
04 - Spepping Razor
05 - Equal Rights
06 - African
07 - Jah Guide
08 - Apartheid
09 - Pick Myself Up (Live)
10 - African (Live)
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?zjdtzrnun2z
-
THE CONGOS - Cock Mouth Kill Cock

-

-
Faixas:
-
01 - Cock Mouth
02 - Gods Kingdom
03 - Watch And Pray
04 - Grandma Say
05 - River Beng Come Down
06 - Citizen Of The World
07 - Some A Thief
08 - Rasta She Want
09 - Rastafari is his Name
10 - Heaven Rejoice
11 - Out Of The Clouds
12 - Chasing Dreams
13 - Throw down your Armour
14 - Take it to the Max
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?t2qdy2imnyd

domingo, 8 de março de 2009

O DIA EM QUE TENTARAM MATAR BOB MARLEY 3ª Parte

-

-

Levaram Bob à praia de Helshire e disseram-lhe que queriam 2.000 dólares por dia, a serem apanhados diariamente em duas vezes, até que o dinheiro estivesse pago com juros. Bob, que nada sabia de subornos, mostrou-se hesitante em concordar com tal proposta. Os pistoleiros estavam nervosos, e alguns deles sacaram as armas.

Bob olhava bem os homens que lhe apontavam revólveres e cujas mãos começavam a tremer. Fitou-os durante longo tempo, o bastante para que eles soubessem que estavam sendo marcados. Um peso-pesado de Concrete Jungle, de nome Donkey Collar, interveio e tentou esfriar as coisas. Os revólveres voltaram aos coldres e cinturas, mas os homens que os haviam sacado estavam como que tontos, suando, perturbados. O grupo dispersou-se. As coletas de dinheiro tiveram início pouco depois: o mensageiro dos pistoleiros aparecia duas vezes por dia, regularmente. E essas idas e vindas tão regulares não passavam despercebidas na atmosfera modorrenta de Kingston.

Em outubro, um contingente de pistoleiros do PNP apareceu na Casa da Ilha, e Bob conduziu-os até seu pequeno escritório no andar superior. Fechando a porta atrás de si, os homens iniciaram a conversa fazendo-lhe perguntas inconseqüentes acerca de sua carreira. Finalmente chegaram ao assunto principal: estaria Bob disposto a dar um concerto ao ar livre, a ser chamado “Sorri, Jamaica”, no dia 5 de dezembro? Não se tratava de política, disseram eles; só música para “manter as coisas sob controle até a eleição de 16 de dezembro”.

“Está bem, cara, disse Bob em voz calma. Eu dou o concerto”.

Irmãos dread foram até Bob pedir-lhe que esperasse até depois das eleições e Bob recusou.

O mensageiro de Concret Jungle continuava a chegar duas vezes por dia para apanhar o dinheiro; os recibos, assinados por Bob, começaram a aparecer em mãos de bandidos seletos da Jungle, que os tratavam como “excelentes souvenires”. Bob sabia que estava numa situação difícil, da qual não conseguiria escapar.

Nas primeiras horas da manhã de 25 de novembro, Bob acordou molhado de suor. Tinha sonhado com um tiroteio; no pesadelo, não conseguia ver imagens – somente os sons, o clarão e o cheiro de cartuchos disparados em sua direção.

A partir da segunda-feira da semana anterior ao festival “Sorri, Jamaica”, programado para o domingo seguinte, um esquadrão armado de vigilantes do PNP, que se dizia chamar esquadrão Eco, passou a montar guarda, vinte e quatro horas por dia, na Hope Road. Brandindo seus rifles automáticos, não permitiam que virtualmente ninguém, a não ser os membros da banda, entrasse ou permanecesse nos arredores da casa sem licença prévia.

Na segunda-feira de manhã o mensageiro chegou, dizendo-se “irmão” de Bob, mas foi mandado de volta; o mesmo aconteceu à tarde. A coisa repetiu-se na terça, na quarta e na quinta. Na sexta-feira o mensageiro não apareceu.

Às 8h45min da noite de sexta-feira, Seeco Patterson, percussionista dos Wailers, olhou por acaso através das persianas da varanda fronteira da Casa da Ilha e notou, à luz do pôr-do-sol, que os membros do Esquadrão Eco já não se encontravam no portão nem no terreno.

Bob estava na cozinha, na parte traseira da casa, deglutindo um bago de “grapefruit” quando um estalido surdo o fez deixar cair o bago no chão. Foi nesse instante que Don Taylor, que vinha entrando e caminhava, falando, na direção de Bob, sentiu que as balas lhe perfuraram a parte posterior das pernas.

Taylor foi arremessado para a frente pelo impacto das balas. Caiu, mas não perdeu os sentidos, e pode ouvir à sua volta um cerrado tiroteio, aparentemente de armas automáticas. Só então desmaiou.

Eram 9h12min da noite quando um dos atacantes, empunhando um rifle, pulou da cozinha para a copa, contra a qual havia nervosamente e, depois temerariamente disparado.

Don Taylor continuava atirado ao chão da cozinha, com hemorragias internas e externas provocadas pelas quatro balas alojadas na parte superior das duas coxas, além de outra na base da coluna. Não sabia que, devido à sua proximidade casual naquele instante, ele havia escudado com o próprio corpo o corpo de seu chefe e assim salvo a vida de Bob Marley.

Alguns momentos antes, os seis ou sete membros dos Wailers estavam reunidos, juntamente com os Zap Pow Horns, na varanda lateral da casa, ensaiando. Tinham acabado de fazer uma breve pausa quando Taylor, após a reunião para tratar de negócios no Kingston Sheraton, chegou à Casa da Ilha e se pôs a procurar por Bob.

Sem que Taylor o soubesse, dois Datsuns brancos com pelo menos sete pistoleiros de Concrete Jungle tinham seguido seu carro.

Enquanto ele estava na casa, eles passaram pelos portões enferrujados da entrada, um carro bloqueando a saída em quanto o outro seguia rapidamente para o casarão. Num instante, os dois carros estavam vazios e os pistoleiros crivavam a fachada da casa com rajadas de rifles e pistolas automáticas, quebrando as vidraças e estilhaçando os portais e a alvenaria do andar térreo. Quatro pistoleiros cercaram a casa, enquanto dois outros montavam guarda no pátio fronteiro.

Rita foi baleada por um desses dois homens do pátio no instante em que corria para fora da casa com os cinco filhos de Marley e um repórter do Daily News da Jamaica; a bala atingiu-a na cabeça, fazendo-a erguer-se no ar, alojando-se entre o couro cabeludo e o crânio.

Foi então que o segundo pistoleiro, um rapazinho de não mais de 16 anos, arrombou uma porta que dava para a Hope Road. A namorada do organista Tyrone Downie estava logo atrás do rapaz – que nem percebeu sua presença – e viu quando ele apontou a pistola para o local do ensaio e pôs-se a disparar, de olhos fechados, as balas atingindo o órgão e o teto.

Enquanto isso, um homem com um rifle automático tinha atravessado a porta traseira da copa, empurrando para longe Seeco Parterson, que procurava fugir, para apontar a arma contra Bob Marley, que se encontrava atrás de Don Taylor. Bob nem chegou a fazer uma tentativa de esquivar-se de seu agressor. Ao ver o cano da arma automática entrar na cozinha, julgou que fosse alguém do Esquadrão Eco ou da polícia, fazendo alguma vistoria. Só então percebeu que o rifle estava erguido em sua direção.

O pistoleiro disparou oito tiros. Um deles atingiu um armário, um outro alojou-se no teto, e cinco atingiram Don Taylor. A última bala atravessou o peito de Marley, abaixo do coração e saiu-lhe pelo braço.

O guitarrista americano Donald Kinsey, o membro mais recente dos Wailers, estava de pé no corredor, quando o homem armado de rifle saiu correndo através da copa, deixando Taylor e Marley para trás. Kinsey pulou para a sala ao lado e agachou-se atrás de uma caixa de equipamento. Não tinha a menor noção do que estava acontecendo; era sua primeira viagem a Kingston.

Milagrosamente ninguém morreu nesse ataque noturno. Um carro da polícia passou pó acaso pelo local quando o pandemônio atingia o auge e fez com que os quase-assassinos se assustassem e fugissem em alta velocidade. Se os assaltantes daquela noite tinham tentado assassinar Marley, sua família e amigos tinham fracassado. Mas Don Taylor estava gravemente ferido; Lewis Griffith, amigo de Bob, necessitava de urgentes cuidados médicos; Rita sangrava abundantemente. Bob cambaleou, tonto, de um lado para outro, sua roupa cáqui ostentando enormes manchas de sangue no peito e nas coxas. A atmosfera que se seguiu foi de espanto, derrota e terror paralisante. (continua)

ESPECIAIS DOMCARLOSPEAR 8
-


-
Faixas:
-
01 - Black Roots - Move On
02 - Linval Thompson - No Other Woman
03 - Wayne Jarrett - Every Tong Shall Tell
04 - Pablo Gad - Hard Times
05 - Peter Tosh - Apartheid
06 - Zema - Son And Daughter
07 - Don Carlos - Objection Overruled
08 - Bob Marley & The Wailers -Trenchtown Rock
09 - Dennis Brown - Got To Have Loving
10 - Culture - Innocent Dub
11 - Twinkle Brothers - The Wicked Them A Go Run
12 - Owen Gray - Pick Your Choice
13 - Gladiators - Down Town Rebel
14 - Junior Reid & Cornell Campbell - Concrete Castling King
15 - Bim Sherman - Golden Locks
16 - Mighty Diamonds - Why Me Black Brother Why
17 - Beres Hammond - Just Like a Woman
18 - Ijahman Levi - Jah Heavy Load
19 - Augustus Pablo - Entrance To Jah World (Extended 12 Mix Dub)
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?uwmntdzkzkw

sábado, 7 de março de 2009

JACKIE MITTOO

(Da esquerda para a direita) Hector Williams (drums) Lloyd Brevett (double bass) Alton Ellis (vocalist) Roland Alphonso (Tenor sax & leader of the group) Jackie Mittoo (organ) Ernest Ranglin (rhythm guitar) Johnny Morris (trumpet) Errol Walters (bass guitar) Ken Boothe (vocalist) 1967


-
JACKIE MITTOO - Macka Fat

-

-

O tecladista Jackie Mittoo nasceu em Kingston, Jamaica, no dia 3 de março de 1948. Foi um pequeno prodígio; começou a aprender piano com sua avó, que era professora, e aos 4 anos já tocava com perfeição o instrumento.

Aos 13 anos Jackie começa a tocar R&B e Boogie Woggie profissionalmente na sua primeira banda “The Sheiks”. Foi aí que conheceu o proprietário do famoso Studio One: Sir Clement ‘Coxone’ Dodd.

Dodd convidou-o para tocar piano em algumas sessões, acabando por se tornar um dos membros base da famosa seção rítmica do Studio One. Aí nasceram “The Skatalites”. Jackie Mittoo foi o membro fundador da banda. Eles, mais que ninguém, contribuíram para a evolução da música Reggae ao terem “inventado” o Ska, primeiro estilo musical a emergir na ilha nos anos 60.

“The Skatalites” eram formados por: Lloyd Brevett (Baixo), Lloyd Knibbs (Bateria), Don Drummond (Trombone), Tommy McCook, Roland Alphonso e Lester Sterling (saxophones), Johnny Moore (Trompete), Jah Jerry (Guitarra) e Jackie Mittoo (Piano).

Jackie se tornou o principal compositor, pianista, arranjador e produtor do Studio One, gravando e compondo diariamente praticamente todas as faixas do Studio. Jackie tocava e escrevia canções para artistas que gravavam no Studio One, como por exemplo, Ken Boothe, Alton Ellis, Marcia Griffiths, Delroy Wilson, Heptones, Dennis Brown, etc. Gravou com vários artistas famosos da ilha, entre eles John Holt e Bob Marley & The Wailers. Vários Riddims famosos foram compostos e gravados por ele.

Após um tremendo sucesso a banda “The Skatalites” se separa em 1965 e Jackie funda junto com Roland Alphonso os “Soul Vendors”. A banda estourou na Inglaterra. Foram considerados os embaixadores da musica jamaicana quando excursionaram no ano de 1967 pelo Reino Unido. Mesmo com a fama dos Soul Vendors Jackie continuava compondo para a Studio One e foi um dos grandes responsáveis para o surgimento do Reggae.

Em 1969 Mittoo se muda para o Canadá, mas continua trabalhando e fazendo turnês pela Jamaica com Byron Lee and the Dragonaires e futuramente com os Skatalites na volta da banda. Também continuava a gravar para Clement Dodd, Bunny Lee e Sugar Minnot.

Mittoo foi um dos grandes apoiadores do reggae não jamaicano, ajudando bandas como os ingleses do UB40. Ele chegou a fazer uma turnê com a banda em 1985.

Jackie Mittoo faleceu em 1990 vitima de um câncer, mas com certeza deixou sua marca na historia da musica.

-
Faixas:
-
01 - Henry The Great
02 - Good Feeling
03 - Macka Fat
04 - Lazy Bones
05 - Fancy Pants
06 - Something Else
07 - Happy People
08 - Purple Heart
09 - Whoa Whoa
10 - Division One
11 - Ghetto Organ
12 - Dad Is Home
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?zoyoiqiqonm