quinta-feira, 16 de julho de 2009

-
TOOTS & THE MAYTALS - Funky Kingston
& In The Dark (Deluxe Pack)

-


Funky Kingston................................ In The Dark
-
Frederick "Toots" Hibbert nasceu em May Pen, a Oeste de Kingston, em finais dos anos 40. Em 1961, como muitos outros, mudou-se para Kingston e juntou-se a dois outros cantores - Jerry Mathias e Raleigh Gordon - para formar um trio vocal com o nome de Vikings. Toots era o solista principak, Jerry cantava as harmonias baixas e Raleigh as restantes. Os três tinham crescido a cantar na igreja e o seu primeiro single, Halleluyah, editado em 1961, pouco mais era do que a gravação em disco de dois minutos e meio de uma oração. Pouco tempo depois o grupo muda o nome para Maytals. "Maytals não quer dizer nada, admite Toots quando lhe fazem a pergunta. "Apenas soava bem na altura". Supõe-se também que a palavra seja uma combinação de May Pen e I-tal.
Os Maytals são o exemplo principal do típico trio vocal jamaicano. Começaram por cantar gospel e imitações de R&B. Qaundo o ska estava na moda os Maytals eram um grande grupo de ska. Quando o rock-steady tomou o lugar do ska, os Maytals cantavam rock-steady melhor que ninguém, com exceção dos Heptones. Quando o reggae se desenvolveu, Toots tornou-se um dos seus principais exportadores e promotores a nível internacional. Com exceção dos Wailers, Toots and the Maytals foram os mais prolíficos exportadores de música jamaicana e, talvez mesmo, os mais conhecidos. Gravaram literalmente dúzias de álbuns e centenas de singles, a maior parte deles perdidos e esquecidos. Muitos foram feitos para Coxsone Dodd, incluindo aqueles que marcaram uma época - Six and Seven Books e Never Grow Old. Depois mudaram-se para Prince Buster - Pain in my Belly foi um êxitos dessa altura. Mudaram-se de novo, desta vez para trabalhar para Byron Lee, leader de um conjunto pop jamaicano e dono do maior estúdio de Kingston, Dynamic Sound. Mantiveram-se na organização de Lee até 1966, ano em que Toots foi preso, sob a acusação de tráfico de ganja. Desta experiência na cadeia saiu aquela que se pode considerar como a canção mais intensa de Toots, 5446 Was my Number (5446 era o meu número), uma ladainha perigosa e empolgante que descreve graficamente um assalto à mão armada, visto pela perspectiva do prisioneiro a cumprir pena por isso.
Quando Toots foi libertado, o grupo uniu-se a Leslie Kong, que produziu Monkey Man e um dos mais obcecantes temas de reggae de todos os tempos, Pressure Drop, um autêntico hino Rudie. Acabaram depois por ser contratados pela Island Records que lhes limpou o som, até aí de certo modo grosseiro, e os mandou para a estrada a fim de promoverem os seus dois álbuns.
"Fui eu quem inventei o reggae. Escrevi uma canção chamada Do the Reggay em 196... Não me lembro quando mas, de qualquer maneira, fui eu que a escrevi. É verdade. Reggae quer apenas dizer vindo do povo. Uma coisa de todos os dias, que vem do ghetto. Por isso, toda a nossa música, o nosso ritmo jamaicano, é proveniente duma maioria. Uma coisa de todos os dias que as pessoas utilizam como a comida; nós só lhe acrescentamos música e fazemos disso uma dança, sabe? Eu diria que o reggae vem das origens do reggae, que é o ghetto. Quando se diz reggae queremos dizer regular, maioria. E quando se diz reeggae quer dizer também pobreza, sofrimento, Rastafari, tudo. Ghetto. É a música dos rebeldes, das pessoas que não têm aquilo que querem". (Fonte: Reggae Bloodlines, de Stephen Davis & Peter Simon)
-
Faixas:
-
01 - Sit Right Down
02 - Pomp and Pride
03 - Louie, Louie
04 - I Can't Believe
05 - Redemption Song
06 - Daddy's Home
07 - Funky Kingston
08 - It was written down
09 - Got to Be There
10 - In the Dark
11 - Having a Party
12 - Time Tough
13 - I See You
14 - Take a Look in the Mirror
15 - Take Me Home, Country Roads
16 - Fever
17 - Love's Gonna Walk out on Me
18 - Revolution
19 - 54-46 Was My Number
20 - Sailing On
21 - Pressure Drop
-
As músicas de 09 a 20 fazem parte do CD In The Dark
-
Link para download:
http://www.mediafire.com/?2cnngymlzyg

Um comentário:

reggaebird disse...

muito bom o blog !